Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



blogginho.png

Faz hoje 6 anos que me sentei, neste mesmo computador, e escrevi o meu primeiro post. Ainda me lembro de estar a estudar guitarra qaundo me ocorreu o nome "Everything And Something Else" ou daqueles primeiros tempos em que qualquer acontecimento quotidiano era tema para post: como o anúncio do Tantum Verde e os Donuts. Tinha 11 anos e muitas palavras a nascer e crescer dentro de mim. Foi precisamente esse o papel deste cantinho ao longo de tantos e tão importantes anos... desde fanfics, a rants, rambles e, aos poucos, textos mais maturos, à medida que crescíamos - tanto eu como o blog -, foi aqui que registei todo esse período tão crucial, de desenvolvimento e progresso. Este blog será sempre o espelho destes anos, que me viu chorar, rir, ler, cantar e viver das experiências mais espetaculares da minha vida, que estão aqui imortalizadas pelas palavras que escrevi ainda com sentimento dentro mim. Sei que poderei sempre vir aqui recordar e matar saudades - e isso é o que mais valeu a pena.

Mas também não é novidade que as palavras têm vindo a sair a ferros e muito custo e este espacinho é quem mais sofre as consequências. Já não é de agora, esta ideia de mudar de casa... mas nunca pensei terminar assim, com dois últimos anos de posts cada vez mais curtos e espaçados. Sinto que não já não faço jus ao que este blog me ofereceu durante tanto tempo e, por isso, não quero prolongar nem adiar mais algo que se tornou nítido: já não pertenço mais aqui, porque isto faz parte de uma versão de mim que expirou. Este ano é provavelmente o mais importante dos últimos e próximos tempos: vou acabar o secundário e fazer-me à vida pela primeira vez... será um ano inevitavelmente marcado de despedidas e novos começos. Isto é só mais uma das coisas que tem de ficar para trás, para que possa manter a sua genuinidade.

Admito que me custa abandonar este meu compincha, mas faço-o de consciência tranquila, por saber que é a decisão mais correta e sensata, e cheia de orgulho desta pequena casa que construí de raíz e de que tantas boa memórias levo. E por uma última vez: 

Parabéns a nós ♥

 

 

Tags:

Coisas Acertadas 59#

M, em 13.01.16

Queriam-me o contrário disto, o contrário de qualquer coisa?
Se eu fosse outra pessoa, fazia-lhes, a todos, a vontade.
Assim, como sou, tenham paciência!
Vão para o diabo sem mim,
Ou deixem-me ir sozinho para o diabo!
Para que havemos de ir juntos?

Não me peguem no braço!
Não gosto que me peguem no braço. Quero ser sozinho.
Já disse que sou sozinho!
Ah, que maçada quererem que eu seja da companhia!

 

- Álvaro de Campos

 

O melhor de 2015

M, em 31.12.15

1. A série televisiva: Blindspot

2. O filme: The Disappearance of Eleanor Rigby, "Him" & "Her"

3. O livro: All The Bright Places, Jennifer Niven

6. A música/álbum/concerto: Tom Odell, sempre.

4. A viagem: Paris, de relâmpago e em circunstâncias diferentes, talvez por isso a tão especial.

5. O post: Escrevi pouco o suficiente este ano para não precisar de reler os posts para saber que há dois que se destacam - e que não posso escolher só um: aqui e aqui.

6. Algo que melhorou a minha vida: Deixar de comer carne.

7. A imagem: 

cappuccino30.JPG

 

Sobre o Natal

M, em 30.12.15

Os adultos transmitem aquela ideia de que o Natal é uma coisa da infância, que perde o brilho à medida que nos desinteressamos pelas prendas por baixo da árvore ou quando começamos a ter a responsabilidade de sermos nós a dá-las. A verdade é que a cada ano que passa eu adoro mais e mais o Natal. Para mim, há muito que deixou de ser apenas a alegria de rasgar o papel e abrir as caixas - é, sobretudo, sobre o tempo que se dedica a toda a esta época, a fazer os embrulhos, a cozinhar, a preparar tudo ao milímetro para que, naqueles dois dias, tudo esteja perfeito. 

O que torna tudo isto ainda mais especial é o facto de reunirmos a família. E aqui tenho de concordar com os adultos - Natal são os meus primos a correr pelas salas, vestidos a rigor mesmo que a fazer asneiras, todos à volta da janela para ver o Pai Natal, a cantar ao pé da lareira, a rasgar os papeis em conjunto.

E agora que parte de nós já é gente grande, que alguns vivem fora de casa, que já não pertencemos propriamente à categoria de "infância", e agora que vejo os mais novos a crescer a olhos vistos, agarro-me ainda mais àquelas noites, porque sinto que começam a escorregar-me pelos dedos, todo aquele ambiente maravilhoso.

Pergunto-me com será o Natal daqui a cinco anos... E, apesar de tudo, concluo que afinal, sim, estas memórias saberão sempre a infância, mesmo quando ela já não me pertencer.

Bolachas de Natal

M, em 21.12.15

Fica a receita e experimentem porque estavam ótimas!!! :) 

 

Ingredientes:

100g açúcar

150g de manteiga amolecida

200g de farinha

100g de amêndoa

Manteiga de amêndoa, q.b./ opcional

 

Preparação:

1. Pré-aquecer o forno a 180ºC.

2. Picar as amêndoas até obter um granulado.

3. Numa taça, juntar o açúcar, a farinha e a amêndoa e mexer um pouco.

4. Juntar a manteiga amolecida e bater com a batedeira ou à mão até formar uma massa.

5. Povilhar a superfície de trabalho, o rolo da massa e as forminhas com farinha.

6. Estender a massa até à espessura desejada.

7. Cortar as bolachas. Usei a forma com a árvore de Natal e um copo, para fazer algumas redondas também. Usem as formas que quiserem, claro.

8. Transferir as bolachas para um tabuleiro de forno forrado a papel vegetal ou untado.

9. Cozer cerca de 20mins. O tempo de cozedura depende do vosso forno e da espessura das vossa bolachas!

10. Depois de arrefecerem, barrar manteiga de amêndoa em duas bolachas, para fazer de "recheio."

 

 

 



Comentários recentes

  • Margarida

    Fernando Pessoa é a melhor coisa de sempre.

  • Luis Duarte

    Adoro Paris,Já fui 5 vezes e não me canso da cidad...

  • M

    eu que o diga, que me apaixonei por um peluche que...

  • Maria Araújo

    Uma amiga minha esteve lá no fim de semana passado...

  • amoraconversa

    Por tudo isso e muito mais que eu gosto muito do O...



Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D